Noticias  


2013-01-03

Policial acusado da morte de jovem no Pavão-Pavãozinho, em 2011, irá à júri popular

O policial militar Paulino Mendes Pereira irá a júri popular por ter matado o jovem André de Lima Cardoso Ferreira, na comunidade do Pavão-Pavãozinho, em 2011.

O jovem foi morto quando estava indo comprar um cachorro quente para sua esposa, que estava grávida. No trajeto, foi abordado por dois policiais que, alcoolizados, imobilizaram-no, agrediram-no e depois, após o liberarem, atiraram fatalmente pelas costas.

O caso pode ser considerado o primeiro homicídio praticado por policiais militares reconhecido oficialmente em áreas ocupadas por Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). A Rede contra a Violência acompanhou desde o início os familiares do jovem, que sequer teve o direito de conhecer sua filha.

Neste período, tanto os familiares de sua esposa, de sua família, quanto de uma das testemunhas, sofreram tentativas de intimidação por parte de policiais. Uma destas testemunhas ainda seria presa injustamente e posteriormente solta, compravando que sua prisão havia sido uma armação orquestrada por policiais que pretendiam intimidá-lo e a sua família.

Este julgamento demonstra, mais uma vez, que o caminho da luta é o único possível para trazer resultados concretos, para trazer justiça. Os familiares e amigos de André que se mostraram dispostos o tempo inteiro a lutar por justiça estão de parabéns por este resultado.

Divulgaremos assim que possível a data do julgamento.

Comissão de Comunicação da Rede contra Violência

print