Atividades  


2014-06-26

Enterro do pequeno Luiz Felipe, morto ontem durante operação policial na Quitanda, em Costa Barros, será hoje às 15h

Comunicamos a todas e todos que o enterro do pequeno Luiz Felipe, morto ontem aos 3 anos durante operação policial na favela da Quitanda, Costa Barros, será hoje (quinta) às 15h no Cemitério de Irajá. Nosso respeito e solidariedade à família, e nosso repúdio e combate ao Estado que massacra a população favelada, negra e pobre.

more

2014-06-21
Source: Várias comunidades e organizações

A FESTA NOS ESTÁDIOS NÃO VALE AS LÁGRIMAS NAS FAVELAS - Manifestação em Copacabana no próximo dia 23/06 - Mobilize-se!

Nos últimos cinco anos, moradores de favelas e movimentos sociais do Rio de Janeiro têm travado uma árdua resistência contra os sofrimentos causados pela preparação da cidade para os mega-eventos esportivos: a Copa que está sendo imposta ao povo esse ano, e as Olimpíadas previstas para 2016. Os sofrimentos que sempre afligiram as favelas e caracterizam a sociedade brasileira, extremamente perversa, racista e desigual, foram ampliados nos últimos anos através de medidas governamentais que buscam aprofundar a segregação social e espacial a favor da minoria rica a branca, às custas da maioria pobre, negra e indígena de nosso povo.

more

2014-06-11
Source: Vários movimentos e coletivos

A FESTA NOS ESTÁDIOS NÃO VALE AS LÁGRIMAS NAS FAVELAS!! Bloco das Favelas no protesto de 12/06.

Nós moradores e moradoras de favelas, que lutamos historicamente contra a opressão do Estado, também estaremos no ato geral contra a Copa, na quinta-feira, dia 12, às 11h, na Candelária.

Você morador e moradora de favela que quer também pautar a sua indignação, venha com a gente, traga seus cartazes, camisas e faixaspara o Bloco das Favelas.

As favelas são as mais prejudicadas com os megaprojetos e megaroubos dos mega-eventos, pois para nós isso significa megaviolações de direitos: militarização das nossas comunidades com UPP e Forças Armadas, chacinas e torturas, remoções forçadas, ataque à nossa cultura e aos nossos espaços, gentrificação, investimentos absurdos em elefantes brancos como teleféricos enquanto continuamos a sofrer com falta de saneamento, hospitais e escolas.

more

2014-06-04

10 anos da Rede contra a Violência: lançamento do documentário "Senhora Justiça" 05/06 às 19h

Na próxima quinta-feira, dia 05/06, às 19hs, será lançada o filme “Senhora Justiça”, produzido pela Produtora Escola do CINEMA NOSSO.

O filme apresenta a luta de 4 familiares de vítimas de violência policial e discute as dificuldades que eles encontram em seu cotidiano para obter justiça. É também para demonstrar como só a luta é capaz de mudar a realidade em que vivemos.

Esta atividade é uma das atividades do aniversário da Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência, nosso movimento, que completou uma década de muitas lutas este ano.

Contamos com a participação de todos! Venha compartilhar de nossa experiência de mobilização por justiça, memória, respeito e direitos!

A sessão contará com a presença dos envolvidos na produção e convidados para um bate papo ao final.

more

2014-03-30

NOVE ANOS DA CHACINA DA BAIXADA: o "31 de Março" e a periferia não podem ser esquecidos!

A DITADURA NÃO ACABOU NAS PERIFERIAS!
Na noite do dia 31 de março de 2005, quando se completavam 41 anos do golpe militar de 1964, policiais militares iniciaram uma série de assassinatos em Nova Iguaçu e só terminaram a ação em Queimados. No total, 29 pessoas morreram e somente uma conseguiu sobreviver. Foi a maior matança realizada por agentes do Estado até hoje no Rio de Janeiro de uma só vez, teve intensa repercussão nacional e internacional, e ficou conhecida como a Chacina da Baixada.

more

2013-12-05

10 ANOS DA CHACINA DA VIA SHOW! NÃO ESQUECEREMOS!

Dez anos do assassinato brutal de Geraldo de Azevedo, Bruno Paulino, Rafael Paulino e Renan Medina

Na noite do dia 5 de Dezembro de 2003 os rapazes Geraldo Sant’ Anna de Azevedo Junior (21 anos), Bruno Muniz Paulino (20 anos), Rafael Paulino (18 anos) e Renan Medina Paulino (13 anos) foram juntos a um show na casa noturna “Via Show”, localizada na Baixada Fluminense. Já na madrugada do dia 6 de Dezembro eles foram vistos pela última vez pelo amigo Wallace Lima, que também estava na casa noturna, por volta das 4:40 no estacionamento do local. Os corpos dos rapazes foram encontrados no dia 9 dezembro, com marcas de tortura e tiros de fuzil na cabeça. As investigações revelaram que os rapazes foram agredidos por policias militares que faziam “bico” como seguranças do local, enquanto ainda estavam no estacionamento. Em seguida as vítimas foram conduzidas em três veículos sob ameaças com armas de fogo, para uma fazenda abandonada conhecida como “Morambi”, no município de Duque de Caxias, onde foram brutalmente executados.

more

2013-12-04

Cinco anos da morte do pequeno Matheus na Maré: a infância das favelas não pode mais morrer pelas balas do Estado!

No dia 05/12/2008 Matheus Rodrigues Carvalho, 8 anos, estava saindo de casa, na Baixa do Sapateiro, Maré, para comprar pão quando foi atingido por um tiro na cabeça, morrendo na hora. Sua mãe, Gracilene, ainda conseguiu ver um policial afastando-se da rua. A polícia logo apresentou a versão de que no momento havia uma troca de tiros entre traficantes, mas moradores relataram que não havia tiroteio na hora. Moradores protestaram fechando avenidas e exigindo a presença da perícia, que só constatou a existência do projétil que matara Matheus, jogando por terra a versão da polícia. A foto da pequena mão ensangüentada de Matheus ainda segurando a moeda com que ia comprar pão foi publicada em vários jornais e tornou-se símbolo da matança realizada pelo Estado nas favelas do Rio e do Brasil. No mesmo dia e quase na mesma hora, o presidente Lula lançava no Complexo do Alemão o programa Territórios da Paz. A primeira UPP havia sido instalada há poucos dias na favela Santa Marta.

more

2013-10-05

Exigimos justiça para Andreu! Que o Judiciário cumpra sua função!

Na próxima segunda, 07/10, será realizada uma manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do RJ (Av. Erasmo Braga, 115 – Centro), às 11h, em protesto contra mais um adiamento de audiência do caso do assassinato de Andreu Luis da Silva de Carvalho. Adiamentos sucessivos de audiências e julgamentos constituem uma estratégia utilizada pelos advogados de agentes do Estado acusados de graves violações de direitos humanos, para abalar a luta dos familiares e sobreviventes e para dificultar a condenação dos réus, como já denunciamos mais de uma vez. A seguir mais informações

more

2013-07-08
Source: Moradores do Santa Marta

MANIFESTAÇÃO DOS MORADORES DO SANTA MARTA

Dia 08/07

[Concentração as 16h – Saída as 18h na Praça Corumbá]

- A Luz tá cada dia mais Cara.
- O Bonde Vive quebrando.
- Pagamos tarifas de esgoto sem ter esgoto tratado.
- Estamos se acesso aos espaços públicos de Lazer (Quadra, Arena, campinho e etc)
- Não estamos sendo chamados para opinar sobre as mudanças no Santa Marta.
- Não a remoção do Pico, sim a urbanização.
- Não a violência policial nas Favelas. (Solidariedade a Maré)

more

2013-06-27
Source: Vários movimentos sociais

Próximas manifestações no Rio de Janeiro

ATO TARIFA ZERO, JÁ! POR UMA VIDA SEM ROLETAS! – Quinta, dia 27, às 16h na Candelária, rumo a FETRANSPOR.

ATO CONTRA AS REMOÇÕES – Sábado, 29/06. Concentração 14h, saindo do Horto (Pacheco Leão 1235) e até a Praça Santos Dummond na Gávea.

ATO COPA PARA QUEM? – Domingo, 30/06. Concentração às 10h na Praça Saens Peña, destino Maracanã.

ATO NA COMUNIDADE DA MARÉ – contra os massacres e a criminalização – Terça-feira, 02/07 a partir das quinze horas, na passarela nove da Av. Brasil

more

2013-06-27
Source: Roça Rio

VIOLÊNCIA NA MARÉ - ATO dia 02 de JULHO

No calor da mobilização nas ruas a Polícia Militar veio assasssinar e massacrar moradores de favelas da Maré. Uma passeata pelas favelas atingidas levou á expulsão de um caveirão que ainda estava nas ruas e com articulação de instituições locais foi possível impedir uma segunda noite de violência do Estado. Uma vigília foi realizada por um grupo de moradores que continuaram no local e houve participação de moradores na Plenária que estava acontecendo no mesmo horário no IFCS. Foi pautado um ato para ontem, quinta-feira as 9h00 que infelizmente contou com poucas pessoas, mas mesmo assim deu visibilidade a voz de resistência que não se calará até esta Polícia deixar de matar. Moradores e organizações que atuam na Maré, entre eles o Observatório de Favelas, estão chamando para um grande ato para o fim desta violênica policial e uma desmilitarização da Polícia. Para articular moradores da Maré e integrantes do Fórum contra o aumento foi realizado uma reunião com participação de 16 pessoas na noite de quarta-feira na Maré. Tod@s concordaram em unir forças para chamar para o ato na Maré na terça-feira e focar a luta neste dia na desmilitarização da polícia. Próximos passos:

more

2013-06-01

DEBATE SOBRE OS 20 ANOS DA CHACINA DA CANDELÁRIA

01/06 – SÁBADO – RÁDIO CATEDRAL (106,7 FM), ÀS 16HS

more

2013-05-16

Desaparecido durante a ditadura militar será homenageado com placa próximo ao morro do Borel, com presença de familiares da chacina de 2003

Joel Vasconcelos, militante preso em 1971 próximo ao Morro do Borel e desaparecido pela ditadura civil-militar, será homenageado hoje (8:30) com a colocação de uma placa próximo ao local onde seu deu a prisão, e com a presença de Dalva, mãe de Thiago, um dos jovens assassinados em abril de 2003 pela PM na Chacina do Borel, cujos 10 anos foram relembrados recentemente por uma série de atividades organizadas na favela pela Rede contra a Violência, familiares das vítimas, Núcleo Piratininga de Comunicação e outras organizações.

Consideramos ser muito importante essa ligação entre os crimes do Estado do passado e do presente, em particular a aproximação entre familiares das vítimas da ditadura de ontem e da “democracia” de hoje. Será através dessa resistência comum que poderemos extirpar de uma vez o aparato repressivo fascista que permanece agindo em nosso país.

JUSTIÇA! REPARAÇÃO! NÃO ESQUECEMOS NOSSOS MORTOS E DESAPARECIDOS!

Segue apresentação do NexA, grupo que organiza a homenagem, e histórico do caso de Joel:

more

2013-04-22
Source: Fórum Comunitário do Porto

Mutirão de mobilização no Morro da Providência-Pedra Lisa, em 23/04, às 14hs

Grande mutirão de mobilização no Morro da Providência-Pedra Lisa contra a forma como a prefeitura vem se relacionando com os moradores do morro na implementação do programa Morar Carioca na região.

Somos contra as remoções e defendemos a implantação de projetos de urbanização com a participação popular, conforme está previsto nas leis federal, municipal e estadual.

more

2013-04-22
Source: Diversos movimentos sociais

Plenária de organização do Encontro Popular de Segurança Pública e Direitos Humanos, 24/04, às 18hs, no IFCS

O ano 2013 é um convite à reflexão sobre Segurança Pública: 20 anos das chacinas da Candelária e Vigário Geral, 10 anos de Chacina do Borel, 5 anos de UPP. Em 2009, os movimentos sociais, comunidades e organizações realizaram o I ENPOSP – Encontro Popular Pela Vida e por um outro Modelo de Segurança Pública, um contraponto à CONSEG (Conferência Nacional de Segurança Pública). O objetivo era debater e articular as estratégias de atuação e resistência no campo da Segurança Pública e Direitos Humanos.

more

2013-04-09

10 ANOS DA CHACINA DO BOREL

SEM JUSTIÇA NÃO PAZ!

Em 2003, o povo pobre e negro do Rio de Janeiro era submetido ao terror silencioso das ações policiais. Invasões de domicílio, prisões arbitrárias, agressões e espancamentos, torturas, execuções sumárias, eram tão ou mais comuns que hoje em dia, mas naquela época levantar a voz contra isso tudo era muito difícil e arriscado. Havia 10 anos, o país ficara estarrecido com duas chacinas grotescas cometidas por policiais, Candelária e Vigário Geral, que revelara ao mundo todo o horror da violência policial no Brasil.

Abril de 2003, parecia que mais um capítulo dessa história de terror e medo estava sendo escrito. No final da tarde do dia 16 de Abril, quatro rapazes foram assassinados durante operação policial do 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM) na comunidade do Borel, Zona Norte do Rio de Janeiro. Impedidos de se identificarem, Carlos Alberto da Silva Ferreira, pintor e pedreiro; Carlos Magno de Oliveira Nascimento, estudante; Everson Gonçalves Silote, taxista; e Thiago da Costa Correia da Silva, mecânico, foram atingidos na cabeça, tórax, braço e antebraço. O laudo cadavérico mostrou que os disparos foram efetuados à “queima roupa”.

more

2012-12-14

Vidigal fará nesse sábado (15/12) abraço à quadra que a prefeitura tentou demolir com ajuda da UPP

Depois da tentativa arbitrária de demolição da quadra da comunidade na última quinta-feira, pela prefeitura, com a ajuda “militar” da UPP local, que foi impedida graças à mobilização dos moradores, os mesmos continuarão a mobilização pela defesa da quadra com um abraço à mesma, amanhã (sábado), 15/12, às 14h.

A quadra fica na Avenida Pres. João Goulart, principal via do Vidigal, que começa na Av. Niemeyer, pouco depois da curva da Vila Olímpica. Maiores informações na Associação de Moradores, tel. 3322-9723.

more

2012-11-01
Source: GTNM e outras organizações

Ato Ecumênico e Inter-Religioso em Memória dos Mortos e Desaparecidos

Organizações da sociedade civil, religiosos e movimentos sociais promoverão na próxima sexta, 2 de novembro, um Ato Ecumênico e Inter-Religioso em Memória dos Mortos e Desaparecidos. A homenagem acontecerá no Memorial às Vitimas do Regime Militar, no Cemitério Ricardo de Albuquerque, Rio de Janeiro. O memorial foi criado pelo Grupo Tortura Nunca Mais, já que o local abrigou uma vala com as ossadas de 14 militantes, durante a ditadura militar, misturadas com os restos mortais de cerca de 2.000 indigentes.

A iniciativa do ato ecumênico tem o sentido de recordar e homenagear as vítimas da ditadura civil e militar brasileira. Em especial lembrar daqueles que foram presos, torturados, assassinados e cujos corpos nunca foram entregues aos familiares para que tivessem sepultamento condigno.

more

2012-10-24
Source: Fórum Grita Baixada

SEMINÁRIO DE ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA E APROFUNDAMENTO DA ESTRUTURA DO FORUM GRITA BAIXADA

POR UMA BAIXADA ORGANIZADA E COM CAPACIDADE DE INCIDENCIA NAS POLÍTICAS PUBLICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONVITE

Prezados/as companheiros/as

Entidades sociais da Baixada Fluminense

Por meio da presente temos a grata satisfação de convidar todas as organizações sociais, instituições públicas e privadas e pessoas que se identifiquem com as mesmas bandeiras, a participarem do SEMINARIO de Análise das Políticas de Segurança Pública para nossa Baixada e aprofundamento de como estruturar o Fórum Grita Baixada.

more

2012-10-14
Source: Comitê Goiano pelo fim da Violência Policial

Quando a dor vira resistência - Encontro das lutas Mães de Maio (SP), Rede de Comunidades e Movimentos Contra a Violência (RJ) e Comitê Goiano pelo fim da Violência Policial (GO)

Dia 17 de outubro, quarta-feira, 18h30, na Casa da Juventude Pe. Burnier.
Endereço: 11ª Av. n°953, St. Universitário. Informações: 62.4009-0339

Goiás é um dos estados mais violentos do país, em que há mais mortos e desaparecidos pela Polícia Militar no atual regime democrático do que em toda a Ditadura Civil-Militar. Onde os movimentos sociais são criminalizados, manifestações são repreendidas ou até mesmo impedidas de acontecer, devido a abusos policiais. A população em geral – principalmente os moradores das periferias e os negros – são vítimas em potencial da cotidiana violência legalizada do estado. Vítimas não só do descaso e omissão do poder público, mas também do seu aparato armado. São vítimas de violência física e psicológica e no seu limite, de execuções e assassinatos.

A impunidade é praticamente absoluta, o que torna ainda mais cruel essa violência. Em Goiás, a população vive submetida ao medo, não sabendo a quem recorrer, e continuam assim vítimas do descaso do estado, de sua impunidade e de sua violência. Mas, frente a todos esses problemas, mesmo com temor, não há resignação; ao contrário, as vítimas transformam sua dor em resistência, em luta.

more